A inclinometria consiste no registro da progressão dos deslocamentos horizontais do subsolo, através de leituras periódicas realizadas a partir da inserção do inclinômetro em um tubo de acesso instalado até profundidade estabelecida a ser avaliada. O inclinômetro é formado por uma sonda com transdutor sensível à inclinação, que registra qualquer variação no posicionamento do tubo de acesso a cada leitura realizada. Este procedimento permite constatar a ocorrência de deformações excessivas e identificar os prováveis mecanismos geotécnicos ocorrentes, podendo definir a zona/superfície de uma eventual ruptura do maciço.

Inclinometria

  • Taludes de barragens;

  • Taludes de corte e aterro rodoviários;

  • Aterros sanitários;

  • Estruturas de contenção;

  • Encostas naturais;

  • Aterros sobre solos moles;

  • Escavações a céu aberto.

A inclinometria pode ser realizada nas seguintes obras: